Descubra 7 dicas para diminuir a rotatividade de pessoal na empresa!

rotatividade de pessoal
6 minutos para ler

A rotatividade de pessoal em qualquer companhia deve estar sob total controle do RH. Afinal de contas, trata-se de um dos principais indicadores de satisfação da equipe, sempre considerando que colaboradores satisfeitos não buscam outra empresa para trabalhar.

Quanto mais tempo o profissional permanece dentro do quadro de funcionários, maior é seu nível de adaptação. Pessoas adaptadas formam times coesos, engajados, com melhor workflow e alta produtividade. Consequentemente, o empreendimento ganha em resultados, diferencial competitivo e credibilidade no mercado.

Que tal se ater a esse importante indicador para cuidar do clima organizacional? Confira por que diminuir o turnover é tão necessário e aprenda sete dicas de como fazê-lo. Boa leitura!

Entenda a importância de diminuir a rotatividade de pessoal

Se você trabalha no ramo corporativo, sabe o quanto é difícil alinhar a equipe, fortalecer a cultura empresarial e garantir que crenças, políticas e diretrizes orientem a tomada de decisões. Constantes alterações no quadro de funcionários não facilitam a implementação das estratégias: pelo contrário, viram um problema e tanto.

Como se não bastasse, muito tempo e dinheiro são gastos na capacitação de um colaborador esperando como retorno do investimento a aplicação do aprendizado adquirido na rotina de trabalho — reflexo positivo nas operações e metodologias laborais.

Segundo pesquisa da Deloitte, em média R$2,4 milhões são destinados anualmente à educação e gestão corporativa. Se a rotatividade de pessoal é alta, você arca com caras rescisões contratuais e perde em know how quando um profissional de alto conhecimento técnico ou perfil de liderança prefere uma troca rumo à concorrência.

Além das questões financeiras existem as burocráticas, como o tempo necessário para recrutar, selecionar, eleger e treinar um novo ocupante de determinado cargo. Mesmo após a educação corporativa, leva algumas semanas ou meses até o novato se ambientar ao sistema, aos colegas, às suas atribuições e aos processos.

O capital humano consiste no maior diferencial de uma empresa e precisa ser bem gerido. Notou quanto sua companhia perde com elevados índices de rotatividade de pessoal? Na sequência, veja quais medidas podem virar realidade para diminuir o turnover.

Saiba como reduzir a rotatividade de pessoal na empresa

1. Trabalhe bem com o feedback

Somos seres humanos: precisamos ser notados e reagimos a estímulos. Por exemplo, de nada adianta sua organização promover avaliações de desempenho completíssimas se o resultado não for apresentado ao colaborador. O RH também não pode mostrar o diagnóstico humilhando ou maltratando o profissional.

Um gerente não precisa esperar a entrega final de determinado projeto para sugerir otimizações, exigir novas questões ou elogiar subordinados. Canais comunicativos diretos com o alto escalão também favorecem o feedback: o gestor pode dar retorno e estímulo aos demais enquanto eles apresentam pontos passíveis de melhoria.

2. Analise salários e benefícios

A remuneração ofertada ao ocupante de uma função específica é compatível à oferecida no mercado? Por vezes, um acréscimo percentual à média praticada no segmento motiva a permanência de um talento ou líder no quadro de funcionários.

Vales alimentação, refeição e cultura, plano de saúde, odontológico e parcerias com academias, os benefícios, também são diferenciais úteis a favor da diminuição da rotatividade de pessoal. Eles ainda servem para manter o colaborador com mente e corpo saudáveis, bem-estar que reflete positivamente na produtividade.

3. Invista em educação corporativa

Gamificação, programas de mentoria, coaching, grupos focais e de estudos, workshops, cursos de reciclagem e em convênio com instituições de ensino promovem o crescimento pessoal e profissional de cada membro da equipe.

As modalidades de educação corporativa ressaltam ao colaborador sua importância para a empresa, o fazem se sentir valorizado e, assim, ele passa a ter maior satisfação diária. O sentimento é reforçado ao estreitar laços com os colegas, pois isso fortalece o senso de pertencimento.

4. Defina o plano de carreira

É comum a alta rotatividade de pessoal ser resultado da insegurança da equipe quanto às perspectivas de crescimento dentro da companhia. Cargos mal estruturados, hierarquias pouco claras e funções arbitrariamente distribuídas instauram certa confusão.

Um organograma adequado, com cargos estratégicos identificados e perfil profissional desejado bem definido é motivador. Assim as regras do jogo são elucidadas e o colaborador tem ciência de quais competências precisa desenvolver a fim de conquistar a vaga almejada.

5. Use e abuse da tecnologia

Muita gente desiste de continuar em certa empresa por conta de funções mecânicas, monótonas, demoradas e/ou defasadas, aumentando a rotatividade de pessoal. Por exemplo: armazenar documentos em nuvem facilita a vida do trabalhador que precisa consultar os dados do cliente na hora de realizar o atendimento.

Digitalizar arquivos, investir em sistemas rápidos, de fácil acesso e navegabilidade, comprar máquinas novas, utilizar redes internas virtuais na comunicação e compilar informações em um aplicativo de gestão são medidas tecnológicas capazes de ajudar significativamente nas rotinas laborais.

6. Forme times multidisciplinares

Vários profissionais encontram motivação no aprendizado dentro do ambiente de trabalho. Indivíduos de diferentes áreas, buscando soluções e desenvolvendo projetos juntos, complementam o conhecimento uns dos outros — sem falar no ganho para a empresa em criatividade e inovação.

A bagagem pessoal e de carreira oferece uma nova visão de mundo, suscita a troca de ideias, é útil à formação do colaborador e o instiga de forma desafiadora. O contato entre departamentos distintos ainda promove a aproximação dos setores, elevando o engajamento.

7. Desenvolva lideranças

Não estamos falando de chefes, mas de líderes, ou seja, indivíduos capazes de grandes realizações com a equipe. Tais profissionais não deixam o time para trás, têm a cultura organizacional na veia e servem de referência aos demais, que os admiram e respeitam.

Identifique talentos, pessoas com empatia, alto conhecimento técnico e perfil de liderança, desenvolvendo-as para que ocupem cargos estratégicos. De tal maneira, os demais colaboradores tendem a entender a existência de uma “recompensa” pelo trabalho duro.

Ressaltada a importância de diminuir a rotatividade de pessoal na empresa e as várias medidas que podem ser adotadas para tanto, quais você implementaria hoje mesmo? Coloque-as em prática e constate a otimização do clima organizacional, assim como dos resultados obtidos pela companhia!

Gostou do assunto? Queremos saber a sua opinião e se você já teve alguma experiência envolvendo o tema. Deixe um comentário no post!

161 Views
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-