A importância do assessment no capital humano das organizações

Avaliação por competências
10 minutos para ler

Conhecer a si mesmo não é tarefa fácil, e um obstáculo ainda maior é compreender o próximo. No entanto, um líder que deseja obter o máximo potencial de sua equipe precisa conhecê-la para saber identificar seus pontos fortes e fracos. O primeiro passo para tornar isso possível é saber o que é assessment.

Diante das exigências feitas pelo mercado de trabalho, as organizações, consequentemente, têm reivindicado mais de seus colaboradores. Portanto, maior tem sido a necessidade de a pessoa desenvolver e aprimorar suas competências, apresentando um diferencial no grupo de trabalho. Afinal, empresas vencedoras precisam de profissionais com potencial para a vitória — daí a necessidade de usar essa ferramenta de avaliação.

Se você quer conhecer a importância do assessment, entender o que esse termo significa e como ele pode ser útil ao seu negócio, continue lendo este post!

O que é assessment

A palavra inglesa “assessment” pode ser traduzida como “avaliação”. No universo corporativo, o termo também se refere a uma importante metodologia usada em boas organizações pela área de gestão de pessoas

Mas, na prática, o que é assessment? É um conjunto de instrumentos, ferramentas, ações e atividades utilizado por empresas que desejam auxiliar o comportamento dos colaboradores, direcionando-os para o foco no desenvolvimento de competências fundamentas, tanto individualmente como para a organização, e otimizando-os no ambiente de trabalho.

Vários são os assessments disponíveis que promovem o desenvolvimento e/ou a aquisição de competências, conceitos ou atitudes, proporcionando otimização e harmonização da personalidade e principais aptidões do funcionário.

Essa forma de avaliação possibilita o atendimento às exigências do cargo em questão, de forma a tornar esse profissional um membro inestimável para a organização, e mais ainda prepara-lo para assumir posições de maior complexidade na organização. É interesse das empresas analisarem previamente se o colaborador é competente e comprometido com sua missão, visão e objetivos.

O grande desafio das empresas é desenvolver pessoas, e isso não é tarefa fácil. Entretanto, por meio de um mapeamento e quantificação das competências, é possível identificar os conhecimentos, habilidades e atitudes necessários para a execução das atividades de uma função assumida por profissionais que se encaixem no perfil desejado.

O que ele permite identificar

Por meio desse método, a empresa e os gestores obtêm um conjunto de recursos para a identificação de:

  • altos e baixos desempenhos;
  • um banco de talentos;
  • análise e desenvolvimento de competências;
  • seleção;
  • desenvolvimento de profissionais;
  • autoconhecimento;
  • aperfeiçoamento de habilidades; 
  • força da equipe de líderes;
  • sucessão.

Desse modo, a empresa consegue conhecer profundamente cada membro do seu capital humano e, como consequência, a forma e a força do time de liderança para levá-la na direção dos seus objetivos estratégicos. Com isso, fica mais fácil aproveitar ao máximo o potencial do profissional para alavancar o desenvolvimento e as vendas, e alcançar os resultados esperados.

Como implementar a metodologia

O assessment está se convertendo em um dos métodos mais usados nas organizações para avaliar a capacidade de seus profissionais, verificando não somente as suas competências, mas se elas estão alinhadas à cultura organizacional e aos objetivos e metas da empresa.

Alguns cuidados de gerenciamento precisam ser tomados. Por isso, é importante que uma pessoa do Recursos Humanos venha a desenvolver e analisar os perfis dos colaboradores, para que eles possam ser direcionados corretamente nesse processo.

Quais são os tipos de assessments

Existem diversos tipos de assessments, cada um com um objetivo específico — a depender do que a organização procura.

Veja, a seguir, alguns exemplos de objetivos dos diferentes assessments:

  • avaliar a aderência do colaborador ao propósito e a cultura da organização;
  • avaliar a capacidade de entrega do colaborador nas competências que são fundamentais para o presente e o futuro da organização;
  • avaliar quais ações a planos são fundamentais para o desenvolvimento do colaborador;
  • avaliar as características pessoais;
  • procurar por traços motivacionais;
  • medir a capacidade de entrega do atual e futura colaborador.

Como usá-los no RH

Os Recursos Humanos têm se utilizado dessa ferramenta para mensurar as necessidades de desenvolvimento de profissionais para atender a um cargo ou função dentro das organizações, determinando que tipo de entrevista usar, assim como os testes psicológicos e psicométricos.

Os testes psicométricos são aqueles que medem as aptidões individuais, determinando um índice comparado com scores ponderados e avaliados anteriormente no processo. É o caso de testes de inteligência e dinâmicas de grupo, que permitem observar problemas de relacionamento, integração social, liderança etc.

Como o assessment melhora os resultados de uma organização

A busca pelo autodesenvolvimento deve ser o foco de qualquer profissional, independentemente da sua área de atuação. O uso das técnicas do assessment contribui para o desenvolvimento das pessoas, bem como para atrair e engajar talentos por meio de ferramentas estratégicas de RH alinhadas aos princípios organizacionais, de forma a colaborar para o crescimento da empresa.

A metodologia do assessment é muito ampla e, por isso, pode ser usada em vários processos da empresa. Acompanhe alguns exemplos a seguir.

Recrutamento e seleção

Atualmente, as empresas estão muito preocupadas com o fortalecimento de sua cultura interna, pois esse aspecto influencia diretamente a sua employer branding — ou marca empregadora —, assim como o seu jeito de ser e de fazer o que deve ser feito.

Para que esses processos tenham sucesso, a organização precisa trazer para o seu ambiente interno os profissionais certos. Entretanto, identificá-los pode ser um grande desafio.

Nesse cenário, o assessment ajuda os recrutadores a enxergarem além do óbvio nos processos seletivos, de modo que possíveis fraudes dos participantes — como tentar fingir ser um tipo de pessoa que não é — logo sejam percebidas.

Desenvolvimento de líderes

Normalmente, as grandes corporações investem em uma política interna que visa o reconhecimento e desenvolvimento de líderes. Esse é um processo muito importante porque toda instituição precisa de profissionais capacitados para tomar a dianteira nos diversos setores de trabalho.

Se a escolha de um líder não for correta, os efeitos serão sentidos por anos. Para evitar que isso aconteça, o assessment pode ser usado no reconhecimento e aperfeiçoamento desses profissionais.

Com ele, a empresa consegue analisar e identificar a contribuição que um executivo está dando para a sua função, o seu potencial futuro para assumir mais e maiores desafios, bem como o seu alinhamento com o modelo de negócios da instituição.

Com base nessas informações, são definidos os planos de sucessão, desenvolvimento individual e liderança.

Construção de equipes

Os profissionais de recursos humanos sabem da importância de um bom clima interno nos setores da empresa. Por isso, esforçam-se em solucionar rapidamente quaisquer indícios de conflitos entre os colaboradores.

No entanto, não seria melhor, antes de montar uma equipe, saber se os profissionais que farão parte desse time têm personalidades compatíveis? Por meio do assessment, isso é possível!

Como esse método ajuda na identificação do perfil comportamental dos colaboradores, a empresa terá em mãos as características comuns de uma equipe interna. Então, se for preciso contratar mais um profissional para esse grupo, o recrutador avaliará se o candidato tem uma personalidade que se adapta com a dos demais.

O que considerar para fazer o assessment na empresa

Com a ajuda da tecnologia, foram desenvolvidas várias aplicações baseadas nas técnicas do assessment. Sendo assim, todo o processo de avaliação do capital humano pode ser mais ágil, autônomo e eficiente.

Mesmo assim, é importante conhecer alguns métodos de avaliação e entender o que, exatamente, deve ser avaliado. Aspectos comportamentais, de desempenho no trabalho, de conhecimentos técnicos e de alinhamento à cultura da empresa são bons exemplos.

Perfil comportamental

Cada profissional tem um perfil comportamental distinto. Eles podem ser analistas, executores ou influenciadores. Conhecer essas particularidades é algo crucial para criar um plano de carreira ou de desenvolvimento individual, por exemplo.

Existem diferentes métodos para análise de perfil comportamental. Um deles é o MAPA, reconhecido pelo Conselho Federal de Psicologia (CFP).

Desempenho diário

Outro ponto crítico em qualquer organização é a entrega de resultados. Mesmo que esteja bem formado e alinhado aos valores da empresa, um colaborador não pode ser considerado um verdadeiro talento se não mostrar resultados. Por esse motivo, é preciso realizar as avaliações de desempenho.

Existem diferentes modelos de avaliação de desempenho e de avaliação de competências, sendo o de 360 graus o mais holístico de todos. Nesse caso, cada profissional é avaliado por um conjunto de pessoas composto, por exemplo, por seu superior imediato, seus colegas de trabalho, subordinados e fornecedores mais próximos.

O desempenho diário também deve ser considerado no assessment. Se estiver aquém do esperado, o ideal é identificar os pontos fracos e investir em treinamentos e metas desafiadoras para o crescimento do profissional. Desse modo, todos são beneficiados.

Competências Técnicas e Competências de Gestão e Liderança

Assim como o perfil comportamental, é preciso analisar as competências técnicas, de gestão e liderança, desde o processo de recrutamento e seleção. A grosso modo, isso consiste no conjunto de conhecimentos, como a formação acadêmica ou uma proficiência em outro idioma, além da capacidade do colaborar de criar, inovar, transformar, liderar, entregar, etc.

É relativamente fácil avaliar as competências técnicas de um indivíduo, mas é preciso olhar além dos certificados tradicionais. Nesse caso, aplicar provas de conhecimentos gerais, testes de proficiência e realizar entrevistas são ótimas táticas, mas não suficientes.

Alinhamento cultural

O alinhamento com a cultura da empresa, chamado de Fit Cultural, é outro fator que merece ser considerado. Todo negócio tem uma cultura, isto é, um conjunto de valores e crenças internas, e é preciso atrair e reter talentos alinhados a ela.

A análise é feita ao avaliar o alinhamento de cada colaborador com os valores e as prioridades da companhia. O Fit Cultural também pode ser considerado ao analisar a aderência do profissional em relação à sua equipe de trabalho e ao seu superior imediato.

Qual é o papel da consultoria empresarial

A consultoria especializada pode ajudar em todo o processo. Ela colabora para aplicar o melhor método de diagnóstico das competências técnicas e comportamentais, bem como verificar o alinhamento de cada indivíduo ao modelo de negócio.

A partir dessa avaliação, a consultoria pode gerar feedbacks aos profissionais, bem como criar planos de desenvolvimento individual (PDI) e de sucessão dos principais líderes. Além disso, pode definir metas que balizem o crescimento da empresa e de cada talento.

Agora você sabe o que é assessment, suas vantagens e os principais pontos a considerar. Lembre-se de que a avaliação dos profissionais é um critério básico de toda empresa bem-sucedida, pois, com ela, é possível diagnosticar “gargalos”, promover melhorias e aperfeiçoar os resultados até então alcançados.

Gostou deste artigo? Conseguiu entender de uma vez por todas o que é assessment e sua importância no desenvolvimento dos colaboradores? Então, aproveite para seguir nossas redes sociais e ficar por dentro de todos os posts! Estamos no LinkedInYouTube e Facebook.

Powered by Rock Convert
322 Views
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-