Conheça o perfil dos executivos brasileiros

4 minutos para ler

Eles são responsáveis por liderar as organizações de nosso país. Em suas mãos, está o sucesso de uma marca perante o mundo corporativo, os resultados financeiros de uma organização, o lançamento de um novo produto, a satisfação de acionistas, empregados e consumidores. Devido ao alto desempenho, são profissionais disputadíssimos. Mas de quem estamos falando? Isso mesmo: dos executivos brasileiros.

E qual é o perfil do executivo brasileiro? Que atributos os tornam profissionais “acima da média”? Neste artigo, vamos responder essas e outras perguntas. Acompanhe!

Qual é a realidade dos executivos nacionais?

Um estudo recente, intitulado Perfil do Executivo Brasileiro, mostra a radiografia da alta cúpula dos profissionais do ambiente corporativo do país. E os resultados foram muito interessantes. Que cenário essa pesquisa apontou?

Há algum tempo, as corporações tinham líderes muito bem preparados acadêmica e profissionalmente, mas com pouco ou nenhum engajamento com as estratégias do negócio. No entanto, esse cenário mudou. Ter paixão pelo trabalho realizado é uma das principais exigências para os líderes atuais.

Quais são os atributos mais percebidos nesses profissionais?

Orientação para resultados

De acordo com o estudo, o foco em resultados era a competência mais identificada e desenvolvida entre os executivos na década de 90. Essa habilidade é responsável por dar disposição para se atingir um objetivo.

Atualmente, os profissionais têm um atributo mais esperado e desejado pelas organizações: são executivos que asseguram os resultados e constroem o futuro. Essa competência faz com que foquem no alcance de metas e garantam que os resultados esperados sejam concretizados por meio de estratégias bem elaboradas e não somente no curto, mas também no médio e longo prazo.

Dentre os 20 mil profissionais avaliados, em processos de assessment robustos e estruturados, 85,7% entregam, em maior ou menor graus, essa competência. Isso se refere principalmente àqueles que ocupam posições de alto nível.

Entretanto, os executivos que atuam em posições gerenciais, de coordenação e supervisão, alcançaram uma porcentagem menor nessa competência.

Visão estratégica

Esta é uma competência muito desejada, pois tê-lo faz com que o executivo enxergue uma oportunidade ou tendência ainda não percebida pela concorrência. O interessante é que essa habilidade não era tão fácil de encontrar entre os profissionais do século 20.

Atualmente, a consolidação destes mais de 20 mil assessments mostra que 79,2% dos executivos nacionais entregam, em maior ou menor graus, essa competência. Tal característica é fundamental para os que exercem uma função de gerência, visto que têm a autoridade de direcionar equipes para a identificação de inovações importantes para o negócio.

Gestão e desenvolvimento de pessoas — precisamos de gente que forme mais gente

Outra competência identificada é a gestão e o desenvolvimento de pessoas. Com ela, o time é constantemente treinado e desenvolvido para explorar todo o seu potencial. No estudo, ela está no 3º lugar do ranking das competências mais comuns entre os líderes (72,7%).

Contudo, entre os profissionais que ocupam cargos de presidência, tal atributo é menos desenvolvido. Mas há uma preocupação ainda maior com essa habilidade entre os VP’s, que não desenvolvem suas equipes e seus sucessores. 

Foco no cliente

O foco no cliente faz com que a organização trabalhe em prol de um bom relacionamento com o seu público-alvo. Essa habilidade ficou na 4ª posição (65,8%) de competências comuns aos executivos.

Entre os gerentes de alta performance, o foco no cliente é uma característica bem presente — e, também, em meio aos que ocupam cargos de diretoria. 

Inovação

A cultura da inovação é fundamental para a sobrevivência das empresas. Talvez seja por esse motivo que o estudo mostrou que a capacidade de criar, inovar e transformar é encontrada em somente 46% dos avaliados.

Tal competência é a mais vista entre os CEO’s e sócios de grandes organizações. Além deles, os diretores e superintendentes também têm a inovação como competência em comum.

De fato, os executivos brasileiros estão se transformando. E isso é muito bom para o nosso país, que precisa de líderes que ajudem a economia a registrar números positivos.

E você? O que achou de descobrir qual é o perfil do executivo brasileiro? Compartilhe nosso conteúdo nas redes sociais e ajude a levar conhecimento para seus contatos!

83 Views
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-