Conheça as principais competências gerenciais!

competências gerenciais
3 minutos para ler

Administrar uma empresa ou equipe não é uma tarefa fácil. É preciso estar atento às variáveis do ambiente externo, bem como às transformações que ocorrem dentro do próprio negócio. Para isso, o gestor deve ter um combo de competências gerenciais.

Em resumo, as competências gerenciais se referem ao conjunto dos conhecimentos, habilidades e atitudes necessárias para que o gestor tenha sucesso no que se propõe a fazer. Persuasão, organização, liderança e “acabativa” são ótimos exemplos disso.

As competências necessárias à gestão podem variar de acordo com o time de trabalho e o contexto no qual o gestor está inserido. Veja as principais nos próximos tópicos!

Liderança

Liderança e gestão não são sinônimos. Isto é, nem todo gestor tem a habilidade de liderar equipes ou negócios, o que pode ser um problema. Em razão disso, é necessário que o gestor aperfeiçoe essa competência tornando-se capaz de influenciar e persuadir outras pessoas.

Quem lidera tem uma ampla sensibilidade, é capaz de entender o que um grupo de pessoas precisa para se tornar um time. Além disso, um líder também consegue promover mudanças comportamentais e dar um senso de direção para todos. Por isso, é tão importante.

Planejamento estratégico

Os gestores, em especial os de alto nível, vivem cercados de problemas que precisam ser solucionados. Muitos são fáceis, podem até ser delegados. Mas outros são complexos e põem em risco todo o empreendimento, então, é preciso planejar soluções acertadas.

Sem dúvida, todo gestor deve ter competência para planejar. Isso depende de uma boa visão do ambiente interno e externo, assim como do pensamento estratégico e fora do lugar-comum. Os melhores gestores são, também, grandes estrategistas.

“Acabativa”

O termo “acabativa” denomina a competência de concluir aquilo que foi começado. Infelizmente, em muitos casos, é uma capacidade distante da realidade das empresas, que iniciam muitos projetos e concluem poucos (por falta de liderança, por exemplo).

Em outras palavras, não basta que os gestores iniciem algo novo, é preciso levar as suas ideias até o fim. Eles também devem estimular os colaboradores a empregar tempo e energia na conclusão do que foi iniciado, além de não deixá-los desanimar.

Comunicação

A comunicação é outra competência essencial. Gestores que não se comunicam com os seus pares, superiores ou subordinados, deixam de atingir ótimos resultados e de contar com alinhamento diário – o que pode resultar em erros e conflitos internos.

Que fique claro: a boa comunicação não depende só do que se diz, mas também do que se ouve. O gestor deve ser eloquente, persuasivo e principalmente apto a ouvir e gerar feedbacks construtivos. Desse modo, a organização e o time de trabalho são beneficiados.

Essas são algumas das principais competências gerenciais. Elas devem ser encaradas como um exercício diário. Assim como atletas treinam diariamente para atingir a alta performance, os gestores devem treinar para aprimorar essas habilidades. Para isso, é preciso participar de cursos e palestras além de ter disponibilidade para treinar na prática.

Mesmo sem notar, é provável que o gestor já tenha muitas das competências citadas — só é preciso aprimorá-las. Faça uma autoavaliação e descubra se é o seu caso.

Agora, aproveite para conhecer os nossos métodos diferenciados na busca por resultados.

3 Views
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-