Como mensurar o ROI em educação corporativa? Descubra!

3 minutos para ler

Quem trabalha no mundo corporativo sabe a importância dos colaboradores, principais ativos das empresas, e provavelmente já notou que é imprescindível reter, estimular e renovar o conhecimento deles. O crescimento em 42% da educação corporativa, prática que fomenta as atividades empresariais na atualidade não é coincidência.

Mas qual é o retorno obtido com esse investimento (ROI)? Saber mensurá-lo permite à empresa melhorar suas estratégias e resultados, desenvolver seus profissionais e investir em treinamentos que surtem mais efeito. Diante de tamanha importância, confira algumas medidas que orientam o ROI em educação corporativa e aprenda a calculá-lo.

Estabelecimento de metas

Isso pode ser feito pelo método SMART, que prevê o estabelecimento eficiente de metas específicas (specific), mensuráveis (measurable), atingíveis (attainable), relevantes (relevant) e temporizáveis (time based). Suponha-se que a empresa X tenha a seguinte meta específica: investir em treinamento para reduzir a média anual de 120 acidentes de trabalho em 30% (meta mensurável) entre janeiro e dezembro do próximo ano (meta temporizável).

​Além disso, o objetivo é atingível dentro do prazo determinado e a redução em 30% é uma meta relevante — o Decreto 7.331/2010 estipula às empresas uma queda de 5% ao ano nos acidentes de trabalho.

Avaliação de desempenho

gestão de desempenho é fundamental para avaliar o reflexo da educação corporativa nos resultados dos colaboradores. Avaliação contínua, 180º, 360º e por competências geram dados que não só contribuem para validar os investimentos feitos, como também permitem uma melhoraria das estratégias da empresa.

Public Personnel Management relata o caso de uma agência de publicidade que teve 22,4% de aumento na produtividade por causa de um treinamento. Esse mesmo programa, complementado com coaching, elevou aquele percentual para 88%, provando que algumas modalidades trazem melhores resultados que outras.

Cálculo do ROI em educação corporativa

Muitas empresas fazem convênios com universidades e contratam treinamentos de consultorias especializadas para desenvolverem seus colaboradores. O capital despendido nesse processo é um investimento, e pode ser melhor alocado para atender às necessidades de cada organização.

O cálculo do ROI em educação corporativa é o seguinte: 

  • ROI (%) = (retorno obtido – custo do investimento) / custo do investimento x 100

Quanto maior a porcentagem, melhor o investimento realizado. Se uma consultoria de RH cobra R$10.000,00 por um treinamento que resulta em lucro de R$30.000,00 à empresa, o ROI é de 200%. Ou seja, o retorno é de duas vezes o custo do investimento. 

Melhora do clima organizacional

A educação corporativa pode refletir em mudanças comportamentais, aumentando a satisfação do colaborador e contribuindo no clima organizacional — percepção do profissional quanto à empresa em que ele trabalha.

Ao se sentirem valorizadas, essas pessoas desempenham melhor suas funções e têm maior facilidade de se alinhar à cultura organizacional. Por consequência, os índices de turnover caem: colaboradores engajados atuam melhor em equipe e estão mais comprometidos com os resultados da empresa.

O ROI em educação corporativa é um indicativo de que investir em aulas e treinamentos beneficia não só os profissionais, mas também a organização. Entre suas benesses, aumentar a produtividade, os lucros, a satisfação dos colaboradores e desenvolver um ambiente com gente alinhada, trabalhando por um bem comum.

Gostou do assunto? Deixe seu comentário no post contando sobre sua opinião e experiência com educação corporativa.

135 Views
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-